Aberto: Segunda a Sábado / 24 horas

Conheço o Nonô desde que me entendo por gente, sempre ouvi meu pai falar que quando ia no Mercado Central ou estava no centro de BH, passava no Nonô pra tomar um caldo (caprichado no barranco) com cheiro verde, pãozinho e uma Caracu estupidamente gelada.

Na época eu era mulecão, não sabia o quanto era bom esse momento que ele sempre tinha quando ia no Nonô mas, pois bem... Os anos se passaram, eu cresci, comecei a trabalhar e comecei a ter o meu dinheiro e em um belo dia, passando na porta do Nonô, tarde da noite, saindo do trabalho para ir ao ponto do meu ônibus e morto de fome, resolvi repetir aquele momento que sempre ouvia do meu pai, parar no Nonô, disputar nem que seja um pedacinho do balcão ou nas caixas de cerveja um lugar para comer um belo caldo de mocotó e apreciar uma Caracu gelada!! Esse dia foi muito legal, acredito que tive a mesma sensação do pai, sensação de prazer em comer um bom caldo, em ser bem atendido, em disputar um local tendo de um desconhecido o apreço em compartilha o pouco do que ele tinha de espaço comigo, esse dia Foi incrível!!!

Desse dia em diante, voltei diversas vezes com os meus amigos depois de um dia de trabalho, ou depois de uma noite de bate-papo e de boteco e é claro, voltei diversas vezes com o meu pai no Nonô, momentos de pai e filho, de grandes amigos que somos foram incríveis e inesquecíveis. Só quem é Belorizontino sabe o que é as raízes de nossas cidades e os pontos que temos que frequentar e o Nonô é um deles.

O balcão do bar já me viu algumas vezes e pretendo voltar muito mais vezes, atualmente moro em Sorocaba-SP mas sempre que possível nas minhas visitas a BH procurar ir no Nonô e em uma dessas visitas fiz questão de registrar no Facebook e compartilhar com todos.

Poderia ficar aqui por horas falando de todos os momentos contando os detalhes e visitas mas preferir falar o principal que foi a primeira vez e os momentos com os amigos e é claro com meu pai.

Obrigado pela oportunidade em poder contar um pouco da minha história e mais uma vez parabéns a família que mantem essa tradição!!!!!

#NonôIsAlive